7 erros para evitar no pré-flop




Jogar poker em alto nível exige um grande conhecimento de cada etapa do jogo para adequar suas estratégias aos diversos momentos a depender das variáveis ele oferece – força da mão, posicionamento, tamanho do stack, nível de blinds, entre outras.


O pré-flop é, certamente, um dos pontos mais importantes da partida. É nesse momento que a maioria decide se jogará ou não a mão – e o quão agressivo será nas apostas. Em muitos casos, o vencedor é definido neste estágio, antes mesmo das cartas comunitárias.


Existem uma série de ações assertivas que podem garantir potes no pré-flop, mas também existem erros que precisam ser evitados. Listamos abaixo sete equívocos para não cometer no estágio inicial da partida.


Não conhecer suas probabilidades

Este erro é crucial não apenas no pré-flop, mas em todas as etapas do jogo. Um bom jogador de poker precisa usar a matemática a seu favor e conhecer as probabilidades de vencer a mão de acordo com suas duas cartas. É claro que essa conta é menos assertiva no pré-flop, pois é complicado calcular as odds do poker quando não se conhece nem mesmo as cartas comunitárias. Mas é crucial ter uma base de cálculo para saber, por exemplo, que suas chances com um par alto giram na casa dos 80%, por exemplo.


Não saber a força da sua mão é o primeiro passo para usar uma estratégia errada no pré-flop, como cobrir o blind de uma mão fraca em posição ruim, ou vice-versa. Portanto, entenda melhor suas odds antes de entrar em uma partida.


Jogar tight no big blind

O poker é um jogo posicional. É preciso compreender as vantagens que você possui pelo lugar em que está sentado, sobretudo se estiver perto do botão. No caso do pré-flop, o big blind é o último a agir, e com certeza tem muito mais base para tomar as melhores decisões.


Um grande erro nessa posição é jogar tight, ou seja, de forma muito conservadora depois de algum raise na mesa. O conservadorismo exagerado pode diminuir sua lucratividade no longo prazo. Considere jogar mais loose, ou seja, chamar as ações com um range maior de mãos do que faria se estivesse em uma posição ruim na mesa.


Jogar loose longe do botão

Se jogar tight em boa posição não é indicado, o mesmo ocorre na situação oposta. Quando se está em uma posição inicial na mesa, ou seja, sendo um dos primeiros a apostar, é um erro jogar todas as mãos.


Muitos jogadores cometem esse equívoco porque simplesmente não aceitam dar fold sem conferir o flop. É o famoso “vamos ver o que vira”. Porém, a probabilidade de colecionar mais erros que acertos é maior com uma mão fraca – ainda que haja a possibilidade de um flush ou straight, por exemplo. Portanto, dar call em mais de 80% das mãos nessa posição é um erro a se evitar no pré-flop.


Entrar de limp em excesso

Para quem não está familiarizado com o termo limp, trata-se de simplesmente pagar o blind sem considerar as outras ações possíveis. No pré-flop, utilizar essa estratégia de forma exagerada não é algo recomendado e pode prejudicar sua lucratividade.


Ao abusar do limp, você pode estar insistindo em dois caminhos errados: gastar fichas em uma mão que tem pouquíssimas chances ou algo que é ainda menos indicado: deixar de dar raise com uma mão forte. Embora muitos jogadores utilizem dessa prática para esconder a força da mão, pode custar um pote no final ou abrir possibilidade de algum outro oponente fazer um flush ou straight se cobrir o blind. O limp é uma boa alternativa quando se está em boa posição com uma mão de força mediana, após os demais oponentes também darem o call no blind. Mas usar excessivamente só trará prejuízos.


Errar a mão na hora de apostar

O raise é muito importante no pré-flop quando se tem boas mãos, seja pra fazer os potes potencialmente maiores ou para intimidar rivais com mãos medianas ou stack baixo. Porém, é preciso apostar na medida certa para potencializar os ganhos.


Uma das variáveis para se ter em mente na hora de determinar o tamanho do raise é o nível dos blinds. Quando ele está baixo, é um erro abrir pouco em situações em que a mão é forte e a posição é boa.


Considere apostas de pelo menos 3x ou 4x o valor do big blind. Quando os blinds estão altos, use isso a seu favor e evite apostas acima de 2,5x. E não se esqueça que o “peso da mão” na hora de apostar é uma poker tell e pode comprometer o tamanho do pote, sobretudo se o seu estilo for mais tight do que loose.


Ser passivo demais contra raises

Este é um erro bastante comum, sobretudo em jogadores iniciantes. Muitos acabam sendo passivos depois de um raise adversário e o fazem mesmo tendo uma mão forte em posição boa. Dar fold ou simplesmente call nessas situações pode ser um erro.


Uma boa dica é usar mais o recurso do 3bet, ou seja, dar um re-raise para trazer ainda mais valor para o pote. Isso aumenta suas chances na rodada, uma vez que a tendência é que menos pessoas sigam na mão depois que um oponente 3-beta, preservando a equidade.


Mudar estratégia de forma aleatória

Variar sua abordagem na mesa é sempre recomendado. Quanto mais variado é o seu estilo, melhor suas chances contra tubarões e maior sua lucratividade a médio e longo prazo. Porém, não faça isso ao acaso, sobretudo no pré-flop. É importante ter sempre o posicionamento em mente, e agir dentro das possibilidades de variação que não sejam um tiro no pé.


Muitos jogadores escolhem variar seu estilo em momentos inadequados, levando a erros como os já citados acima. Portanto, tenha um plano que envolva variantes, mas nunca deixe o acaso decidir quando usar a estratégia A ou B. Atente-se à sua posição na mesa, às suas odds e ao tamanho do seu stack primeiramente antes de tentar aquele blefe sem sentido.


Fonte: Party Poker Blog

12 visualizações

Posts recentes

Ver tudo